Início / Arquivos / Antivírus e Segurança /

Outro membro do LulzSec envolvido no ataque à Sony é preso

Rafael Silva

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O grupo LulzSec causou um grande problema para Sony em 2011. Eles conseguiram invadir servidores de vários serviços da empresa e no processo capturaram uma quantidade enorme de dados, que foram vazados logo depois. Então não é de se estranhar os membros do grupo estão sendo procurados pelo FBI desde então. Hoje mais um deles foi preso.

Perfil de Raynaldo no Facebook: “I’m just your commom computer geek”.

O americano Raynaldo Rivera, de 20 anos, se entregou hoje às autoridades depois que um juiz formalmente o acusou de “conspiração e dano não-autorizado de um computador protegido”. O grupo tornou público cerca de 4,5 milhões de dados privados de usuários da Sony, entre usernames, emails, número de telefone e outros. Estima-se que o vazamento tenha custado até 600 mil dólares para a empresa. Rivera pode pegar até 15 anos de prisão pelos crimes.

Rivera era cúmplice de Cody Krestsinger, de 24 anos, que confessou em abril desse ano participar do grupo e do ataque à Sony. Krestsingeg foi encontrado porque usou o serviço HideMyAss.com para mascarar seu IP verdadeiro e atacar os sites. Esse serviço proíbe o uso ilegítimo e, por isso, colaborou com as investigações que levou o FBI a encontrar o nome do hacker e prendê-lo.

Não se sabe quantos membros do grupo foram presos até agora, principalmente porque o FBI tem executado mandatos de busca e apreensão protegidos, que não revelam o nome dos envolvidos. Mas sabemos que Laurelai Bailey, Lance Moore, Topiary, e Hector Xavier Monsegur estão entre os membros do grupo que já foram fichados pelo FBI.

Esse último, por sinal, era mais ou menos o líder do grupo, que atendia pelo codinome Sabu. Ele foi preso em março e tem colaborado com as investigações do FBI desde então. E até ganhou recentemente 6 meses de liberdade por colaborar tanto.

Com informações: Reuters.