Início / Arquivos / Internet /

PayPal fecha cerco a sites de compartilhamento de arquivos

Gus Fune

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Alguns meses depois da crise do Megaupload, parece que o PayPal parece estar tirando seu cavalinho da chuva para evitar eventuais processos vindos de gigantes do entretenimento. Uma mudança feita nos termos de uso da ferramenta listou uma série de regras que sites de compartilhamento de arquivos devem seguir.

Dentre as exigências feitas pela gigante dos pagamentos, está a restrição de usuários poderem subir arquivos ilegais, incluindo pirataria. Sites que não provarem ao PayPal que monitoram os arquivos compartilhados e possuem uma prevenção contra pirataria correm risco de serem banidos permanentemente da ferramenta. Isso significa que qualquer site que tiver seguindo na mesma linha de negócios de Kim Dotcom vai ter que arrumar formas alternativas de pagamento.

Um representante do site MediaFire falou ao TorrentFreak sobre o assunto. Desde mês passado o site já não aceita pagamentos por PayPal depois de uma série de conversas com a empresa que fez exigências demais a respeito de como eles lidavam com os arquivos dos usuários. Já a empresa britânica PutLocker falou que desistiu de usar PayPal por achar invasiva a nova política: “Nós já temos uma política rígida contra esse tipo de coisa, não nos sentimos nada confortáveis com uma outra empresa bisbilhotando os dados dos nossos usuários”.

Pelo visto as turbulências causadas pelo caso Megaupload ainda não passaram. Esta também não é a primeira vez que o PayPal muda sua política ou proíbe serviços de usar sua ferramenta. Em 2010, a empresa bloqueou todas as doações recebidas pelo Wikileaks.