Início » Arquivos » Curiosidades » Tim Cook admite fracasso do Ping e promete Apple “social”

Tim Cook admite fracasso do Ping e promete Apple “social”

"Steve foi um gênio e um visionário."

Avatar Por

“Trabalhar na Apple é o meu oxigênio”. Com essas palavras, o atual CEO da Apple, Tim Cook, comentou quais funções desempenha no dia a dia. O executivo participou de uma sabatina promovida pelo site All Things Digital chamada D:10. Estamos falando possivelmente do principal palco da imprensa mundial conduzido por jornalistas neutros para esclarecer dúvidas sobre o estado atual e futuro da tecnologia.

Tim Cook em conferência D:10 promovida pelo site All Things Digital

Como era esperado, Cook não deu detalhes de nenhum produto em desenvolvimento no momento. Nada sobre a próxima iteração da Apple TV, cujos rumores apontam para a produção de um televisor completo com software também desenvolvido pela companhia da maçã.

Alguns assuntos, mais importantes do que outros, revelaram reflexões interessantes feitas pelo CEO da Apple. Cook falou sobre os produtos que estão nas prateleiras e fazem enorme sucesso como eletrônicos de consumo. Abaixo você lê breve resumo de alguns tópicos abordados pelo executivo. Preste bem atenção porque são os pensamentos do manda-chuva da empresa mais inovadora do mundo (de acordo com Walt Mossberg, organizador do evento).

iPhone

Nada de smartphone por somente 99 dólares, segundo o executivo. Pode até ser, mas a intenção da Apple é produzir “os melhores” produtos, o que nem sempre permite jogar os preços no chão. O iPod criou essa possibilidade, mas o mercado de celulares inteligentes não acompanha o comportamento.

Siri

A despeito de todas as reclamações sobre o assistente pessoal do iPhone, Cook diz que o Siri ficará ainda mais profundo com o passar do tempo. “Eu acho que Siri provou que algumas pessoas querem se relacionar com o telefone de uma maneira diferente.”

Facebook

Cook

“Nós temos grande respeito por eles. Acho que nós podemos fazer mais com o Facebook. Apenas fiquem ligados nesse assunto.” Essa foi a resposta do CEO para a falta de integração dos produtos da Apple com a rede social mais usada do mundo, em especial o iPhone. O iOS 5 acrescentou o suporte nativo ao Twitter, mas não deu sinais de que o Facebook passaria pelo mesmo tratamento diferenciado. Mais tarde, ao comentar sobre o Ping (aquele rede social dentro do iTunes que se tornou uma grande vergonha para a maçã): “A Apple não precisa ser dona de uma rede social, mas a Apple precisa ser social? Sim.”

Apple TV

Não se trata de um mercado grandioso como o de computadores ou de celulares. Ainda assim, a Apple vendeu 2,8 milhões de unidades do set-top box no ano passado. Somente nos cinco primeiros meses deste ano a venda de Apple TVs está no mesmo patamar, o que demonstra um importante crescimento. De acordo com Cook, a Apple TV funciona como um laboratório de testes de inovação da companhia. A relação com os estúdios de Hollywood é a melhor possível e a Apple não tem motivos para se tornar a detentora dos conteúdos.

Steve Jobs

Tim Cook demonstrou afeto pelo predecessor e fundador da Apple ao falar pausadamente, parecendo estar emocionado. “Steve foi um gênio e um visionário.” Até aí todos sabemos. Cook foi além ao afirmar que não está em seus planos substituir aquele que ficou conhecido como o iCEO. “Este não é o meu objetivo de vida.”

Trabalho de CEO

Ao responder a um jornalista da revista Fortune, Cook diz que não se envolve tanto com design e marketing da maneira que Steve Jobs fazia. “Eu diria que utilizo meu tempo em diversas áreas, não exclusivamente essas duas.”

Imprensa

Cook diz que é um privilégio receber toda a atenção que a Apple recebe da mídia especializada. Porém, ainda assim, não gostaria de ver os segredos da empresa estampando notícias exclusivas na internet. No ano passado, os blogueiros do site Gizmodo foram absolvidos em um processo movido pela Apple. Eles descobriram o iPhone 4 antes da hora e fizeram uma extensa cobertura sobre o assunto um ano antes. Até hoje o site é solenemente “ignorado” quando faz pedidos de credenciamento para acompanhar os eventos da empresa.

Acima você assiste ao vídeo fornecido pelo All Things Digital com os “melhores momentos” da entrevista.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

William Nascimento
Aguardamos o dia em que a Apple será mais social. Esse é um dos principais pontos fracos da companhia
Gabriel
Todos meus comentários sobre isso são respondidos com uma frase pronta sobre capitalismo, grife, ostentação... É óbvio que a Apple é uma marca fortíssima, mas o que importa para pessoas com conhecimento técnico que desejam um novo smartphone/tablet/notebook? Não é porque um monte de pessoas leigas e idiotas compram produtos da Apple que isso afeta minha compra. A Apple vende alguns produtos a preços competitivos e outros não. O MacBook Air e o iPad são induscutivelmente ótimas opções de produtos aqui no Brasil e no exterior. O iPhone é caro, eu nunca considerei comprar um. Quem está realmente ligando para a marca são as pessoas que não consideram a Apple em uma compra. Essas pessoas que não estão pensando de forma objetiva.
Marcell Almeida
Eu confio muito no Tim Cook, mas se a Apple focar em Social, vai ser outro tiro no pé. Deixa isso pro Facebook e Twitter, o Google deveria fazer o mesmo. Redes Sociais são coisas que vem e vão com o tempo. Nunca nenhuma rede social reinou para todo o sempre, o Facebook quer isso, mas muita gente duvida disso. Grandes empresas como a Apple, Microsoft e Google não deveriam perder seu tempo e DINHEIRO investindo em redes sociais.
Gabriel
Sim, é a estratégia dela para ganhar mercado, mas isso não importa para alguém que deseja um notebook/smartphone pela utilidade. Existem produtos da Apple com preços competitivos e bobeira é ignorar porque existe um senso comum de "Apple É mais caro que outras marcas, só otário compra". Para quem realmente entende de informática, o marketing que a empresa faz ou deixa de fazer é irrelevante. Ninguém no Tecnoblog deveria escolher um Apple porque é "Think Different" ou um Lumia porque "É rápido como o seu dia-a-dia".
Guilherme Macedo C.
Ou seja, tudo se resume ao elitismo besta.
Guilherme Macedo C.
Gostar não é problema. O problema é qdo vira-se um iZumbi :P
Juliano Sens
Pra mim sua opinião se resume a uma frase: O valor de mercado de uma marca.
Guilherme Macedo C.
Outras pessoas tbm foram contaminadas e começou o apocalipse zumbi: http://bit.ly/izumbies
@kadugaspar
Gente que procura imparcialidade num blog deveria estar lendo a Info, o IDG Now ou algo do tipo. Blogs são essencialmente para opinião.
Gabriel Arruda
Sim, no Brasil é status de riqueza, mas Tim Cook está (erroneamente) c*gando e andando para a "república das bananas" ao definir suas estratégias, e realmente não sei porque os iPhones custam tão caro no país. O iPhone é caro no Brasil. Ponto. Mas existem outros produtos como iPad, MacBook Air, AppleTV e iPod Touch que, dado o custo+lucro Brasil estão com preços iguais ou melhores que a concorrência. Se for para ficar focando nas aberrações, basta lembrar os preços de lançamento da linha Galaxy S no Brasil, o preço da Sony para qualquer coisa e o preço da HP para a sua linha Envy de notebooks. São absurdo também, mas ninguém fica remoendo a história o tempo todo. Em relação ao tamanho da choradeira inútil, foi um exemplo de perfil da pessoa apenas. A rage foi imensa porque é um iPhone, nenhuma banda underground terá essa repercussão em reclamações, fora que é bastante provável que sua amostra de pessoas e bandas seja enviesada. Estou dando uma opinião baseada no que vejo, a Apple é uma empresa que vende um volume muito grande para ser considerada elite. Sei lá, é como olhar para a Heineken...a cerveja não é absurdamente cara mas o pessoal acha legal por ser de um grupo "seleto". *Observe as aspas no seleto, é tão seleto como o smartphone mais vendido no mundo.
@lucasdalpra
Assim como era estranho e constrangedor andar na rua e falar no celular ao mesmo tempo, quando celulares eram novidade e as pessoas ficavam te olhando, também é estranho hoje falar com a Siri ou algum similar. Daqui a 5 anos, quando todo mundo estiver dando instruções de voz aos seus smartphones, voltemos a conversar.
Forbidden_404
Acho o Tecnoblog muito básico, muito leite de magnésia para o meu gosto
YanGM
Porque eles não são neutros. Eles devem ser coco ou glicerina.
Forbidden_404
Exatamente esse o meu ponto, por que eles não foram? ):
YanGM
“Estamos falando possivelmente do principal palco da imprensa mundial conduzido por jornalistas neutros para esclarecer dúvidas sobre o estado atual e futuro da tecnologia.” Entendeu porque o TB não foi?
Exibir mais comentários