Início » Arquivos » Legislação » Microsoft solicita remoção de conteúdo pirata no Google, mas deixa os links ilegais no Bing

Microsoft solicita remoção de conteúdo pirata no Google, mas deixa os links ilegais no Bing

Paulo Higa Por

O Google começou a divulgar um relatório mensal sobre a remoção de conteúdo protegido por direitos autorais no índice de seu buscador. No mês passado, a Microsoft foi líder em reclamações: pediu para o Google eliminar mais de 530 mil links indesejados. Mas parece que o setor jurídico da gigante de Redmond não é muito entrosado com os responsáveis pelo Bing.

Recentemente, a Microsoft requereu ao Google a remoção de links ilegais para vários jogos de Xbox 360, incluindo DiRT 2. O Google cumpriu a determinação para evitar problemas judiciais e retirou imediatamente um link para um torrent ilegal, colocando no local um relatório do Chilling Effects justificando a remoção. Enquanto isso, os felizes usuários do Bing podem continuar pirateando numa boa:

Google removeu os links para um torrent do DiRT 2.

Mas o Bing não.

Existem três possíveis razões para isso. Primeira: o Bing não é tão rápido para remover conteúdo ilegal quanto o Google, que responde as solicitações em 11 horas, em média. Segunda: a empresa contratada pela Microsoft para fazer o serviço não está levando em consideração o Bing, que já possui mais de 30% de fatia de mercado nos Estados Unidos. Terceira: se é para continuar pirateando, a Microsoft prefere que isso seja feito pelo Bing, já que pelo menos assim o pessoal de Redmond ganha um dinheirinho com os anúncios.

Ok, essa última foi só uma teoria da conspiração barata.

O Google está trabalhando cada vez mais para atender as solicitações de remoção de conteúdo ilegal – só em abril, foram 1,25 milhão de links removidos. Além da Microsoft, várias outras empresas produtoras de conteúdo solicitaram remoções: NBC (166 mil links), RIAA (31 mil), Paramount (10 mil), Universal (9 mil) e Sony Music (8 mil). Para mais informações, acesse o Google Transparency Report.

Com informações: The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@LBKatan
Serial Killers.
@LBKatan
Tecnoblog diz: #ad "Galera, a pirataria continua pelo Bing."
@LBKatan
Lembrando que a MS "curte" a pirataria de Windows. ;-)
Fer
Todos não, ainda existem pessoas que não roubam ou estrupam no mundo!
Fer
Sim... Algo que foi "descoberto" pela Google é muito confiável, visto que o Google atual em si é uma cópia do Bing. Além de que ele indexa conteúdo do Bing... Quem ganhou a disputa de maior copiadora?
@_iikes
Vamos todos para a deepweb!
Luandersonn
É porque se tira 1 link, indexa 2
YanGM
E foi patenteado pela Apple, em 1869.
YanGM
Se não tinha agora tem.
Luandersonn
Tem uma música com essa letra?
Turdin
Dando audiência é o que importa né?! =]
Bruno Fai
Teoria não... se eu fosse a Microsoft faria exatamente isso. Piratas continuarão pirateando e, em tempos onde tudo se torna cada vez mais virtual e centrado em mecanismos de busca, jogos gratuitos com conteudo extra e expansões pago, não me espanta a Microsoft centrar sua estrategia no "baixem aqui enquanto podem e não na concorrencia".
Paulo Cerqueira
Foi a primeira coisa que pensei, quando ví o título e antes mesmo de ler a matéria. Agora que o Brasil (terra da pirataria) sabe disso, já era.
Marcelo
Já removeram o link, acredito que foi um "Esquecimento" da MS, acredito que neste momento a Folha.com já deve tar metendo lenha na Microsoft.
@TatoGomes
Não sei vocês, mas eu pesquisei por esse mesmo jogo no Google e não foi muito difícil obter resultados de download...
Exibir mais comentários