Início / Arquivos / Legislação /

Versão reduzida da Lei Azeredo é aprovada na Câmara

Projeto de lei que tipifica crimes digitais estava em discussão desde 2008.

Rafael Silva

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O conhecido e bastante discutido Projeto de Lei 84/99 que tem como objetivo tipificar crimes virtuais e ficou conhecido no Brasil como o AI-5 Digital, foi aprovado hoje pela Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara. O texto do projeto, no entanto, foi bastante reduzido: dos 23 artigos originais, apenas 6 deles foram mantidos.

Esses artigos tipificam dois crimes: falsificação de dados eletrônicos (com um parágrafo apenas para incluir nesse crime a falsificação de dados de cartão de crédito ou débito) e traição por transferência de dados ao inimigo. Aliado a isso, eles também permitem a retirada do ar de páginas com mensagens racistas e estabelecem a criação de um órgão ligado à polícia especializada no combate à delitos na internet.

Esse projeto foi proposto em 1999 pelo deputado Luiz Piauhylino mas em 2008 o Senador Eduardo Azeredo enviou um texto substitutivo a ele, potencialmente mais abrangente. Esse novo texto está sendo debatido desde então e nunca foi aprovado devido à grande quantidade de brechas e pontos dúbios. Ao que parece todos os artigos que poderiam causar confusão foram eliminados.

Para que vire lei, a PL ainda precisa ser aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça, e o passo seguinte é ser sancionado pela presidente Dilma. De mãos dadas a esse projeto está o PL 2793/11, que foi aprovado semana passada e também diz respeito a crimes virtuais. O que o vazamento de fotos íntimas de uma atriz global não faz, não é mesmo?

Veja o histórico completo do projeto no site da câmara.

Com informações: Convergência Digital.