Início » Arquivos » Aplicativos e Software » Windows 8 terá melhor suporte a vários monitores

Windows 8 terá melhor suporte a vários monitores

Usuário poderá colocar barras de tarefas diferentes em cada tela.

Por

Seguindo a orientação de documentar e explicar cada pequeno aspecto do Windows 8, dessa vez nós temos mais informações sobre o funcionamento e o suporte a vários monitores no sistema operacional. Depois de ler o que a Microsoft tem a dizer, provavelmente você terá a mesma sensação que eu tive — de que dessa vez a empresa implementa o recurso da maneira correta.

O artigo publicado no blog oficial do Windows 8 evidencia os quatro objetivos que os programadores da companhia têm em mente ao desenvolver a integração melhor com vários monitores. Em linhas gerais são os seguintes: tornar a experiência do desktop mais particular; melhorar a movimentação de janelas de aplicativos entre computadores; permitir aplicativos tradicionais e com visual Metro lado a lado; e melhorar a eficiência ao acessar a interface do sistema.

De acordo com a companhia, as informações da telemetria colhidas pelo programa de aperfeiçoamento do Windows mostram que 13,48% dos proprietários de computador e 4,36% dos proprietários de notebooks utilizam dois monitores. Como era de esperar, a maioria das pessoas — 85,32% para desktops e 95,64% para notebooks — têm somente um monitor para trabalhar, estudar e realizar outras atividades.

Ainda que seja um público reduzido, estamos falando do tipo de gente que investe em melhorias na produtividade. Estudos mostram que adotar vários monitores eleva a produção diária. De olho nessa seleção de pessoas, a Microsoft promete as melhorias abaixo — assista ao vídeo em inglês e depois leia os detalhes — para a próxima versão do Windows.

Barra de tarefas em cada tela

Talvez o pedido mais importante e o mais significativo. A partir do Windows 8, os usuários terão a chance de determinar em qual tela ou telas a barra de tarefas vai aparecer. Atualmente eu tenho dois monitores. Precisei escolher em qual deles a barra que agrupa todos os aplicativos abertos e alguns atalhos aparece. Não vai ser assim com a próxima versão do sistema operacional.

Cada usuário decidirá individualmente se quer exibir a taskbar em todos os monitores ou somente no principal. Também caberá a ele determinar se a barra de tarefas vai: repetir todos os aplicativos em ambos os monitores; repetir os atalhos em ambos os monitores e exibir respectivamente os ícones de aplicativos abertos; ou exibir respectivamente somente os ícones dos aplicativos abertos e manter duas barras de tarefas distintas.

Como você pode ver, as opções são várias. O Windows 8 vai exibir por padrão a mesma barra de tarefas nos vários monitores. A partir daí, fica a critério de cada um personalizar a experiência de Windows da maneira que preferir. Eu me vejo adotando duas barras de tarefas absolutamente independentes caso migre para a próxima versão do sistema operacional.

Cada monitor com uma barra de tarefas independente

A Microsoft dá uma extensa explicação para as opções sobre barras de tarefas em múltiplas telas. De modo geral, o importante é notar que o usuário terá a decisão no fim das contas. Aquele pessoal adepto de determinar os mínimos detalhes para evoluir na produção diária certamente ficará feliz com a notícia.

Papel de parede

Outra área desimportante em termos de produtividade, porém também fundamental para a personalização do PC: papel de parede. Novamente aparecem algumas opções entre as quais o dono da máquina terá que decidir se quiser deixar o computador um tanto a mais com o comportamento que mais lhe agrada.

Primeiro de tudo, criar “panorâmicas” com a mesma imagem nos monitores lado a lado ficou mais fácil e intuitivo, de acordo com a MS. Hoje em dia existem alguns aplicativos que reproduzem esse recurso. Entretanto, foge da lista de ferramentas nativas no Windows 7. “Nós até incluímos um novo tema panorâmico nas opções de personalização do Windows 8.”

Orientações e papeis de parede diferentes

Fixar um papel de parede em cada monitor entra para o rol de novidades do futuro sistema, novamente com a pretensão de possibilitar uma personalização mais profundar. A Microsoft descreve o recurso como particular interessante para quem tem um monitor com orientação na vertical e outro na horizontal. De acordo com a companhia, ficou bem comum encontrar pessoas com monitores de tamanhos diferentes. Esse recurso pode trazer a bendita personalização também para esse grupo de usuários que não possui dois monitores idênticos.

Interação com as opções do Metro

Área de trabalho de um lado e aplicativos Metro do outro

Múltiplos monitores vão funcionar com os menus interativos do visual Metro do Windows 8. A Microsoft explica que a tela de início (acionada pela WinKey) será vista em qualquer dos monitores. Da mesma forma, o recurso que faz as vezes de Alt+Tab e os charms— as funções de pesquisar, voltar ao Windows ou acessar as configurações, entre outros — estarão nos cantos sensíveis das telas.

Clicar e arrastar um aplicativo de uma tela para outra ficou mais fácil e os aplicativos Metro e com visual tradicional podem conviver lado a lado sem problemas. Essas são outras promessas da Microsoft para o próximo Windows.

Concluindo

Vejo o Windows 8 como o Windows das possibilidades. Da a enorme mudança na interface do sistema, parece que a Microsoft toma todos os esforços para atender às demandas da maioria dos usuários. O sistema não carece de opções de ajustes. Falta saber ainda se os usuários vão se adaptar com facilidade a essa nova realidade.

De minha parte, digo que estou curioso para ver o Windows 8 Release Preview, próxima para nessa locomotiva das janelas, rodando numa máquina com vários monitores conectados. Vejamos se é tudo isso que a MS promete.

Claro que outros sistemas operacionais possuem recursos avançados para gerenciar várias telas. Meu contato com o Mac OS prova que dá para definir papeis de parede diferentes e em qual monitor a MenuBar permanece. Não estou dizendo que a Microsoft se inspirou no sistema da Apple para realizar as mudanças. De qualquer forma, que são mudanças bem-vindas, são.