Início » Arquivos » Computador » Team Group lança memórias DDR3 de 3.000 MHz

Team Group lança memórias DDR3 de 3.000 MHz

Paulo Higa Por

Enquanto grande parte dos usuários continua usando memórias DDR3 de 1.333 MHz ou 1.600 MHz, os fabricantes tentam extrair o máximo da tecnologia antes da chegada oficial dos módulos DDR4. A Team Group lançou nesta terça-feira (15/5) as primeiras memórias DDR3 que trabalham a uma frequência de 3.000 MHz.

A fabricante, de origem taiwanesa, é relativamente bem conhecida nos Estados Unidos e já quebrou alguns recordes antes – foi a primeira a introduzir no mercado memórias DDR3 de 2.800 MHz. Agora eles resolveram aumentar a frequência para 3,0 GHz, permitindo uma taxa de transferência de quase 24 gigabits por segundo.

Esse monstrinho trabalha a uma frequência de 3000 MHz.

A latência, de 11-13-13-35, não é lá grande coisa, mas a Team Group afirma que este é o módulo de memória mais rápido disponível no mercado e o produto é perfeito para overclockers, que podem tentar aumentar ainda mais o clock e diminuir a latência. Não que isso seja necessário, claro.

A linha Team Xtreem de 3.000 MHz será vendida em kits com dois módulos de 4 GB de RAM e é compatível apenas com placas mãe com o chipset Intel Z77, que rodam os processadores topo de linha da arquitetura Ivy Bridge. O preço não foi informado oficialmente, mas uma versão de 2.600 MHz com a mesma capacidade é vendido na Amazon por salgados US$ 285,99.

Eles não costumam vender produtos no Brasil, então é bastante improvável que os módulos estejam nas prateleiras das lojas nacionais. De qualquer forma, se você está a fim de obter o máximo desempenho do seu computador, talvez valha a pena adquirir essas memórias em lojas internacionais. Se a sua placa mãe suportar uma frequência tão alta, claro.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Gabriel
Sim, foi um exemplo o Pentium 4 de 9Ghz. Estou questionando se overclockar é só uma questão de aumetar clock "o meu é maior que o seu" sem ganhos reais, pois é sabido que os P4 precisavam de frequências altas para ter um desempenho similar ao Atlhon XP que era o concorrente da época. Parece uma jogada de marketing como o Ramon Melo falou, essa memória não deve ser muito mais rápida que uma DDR3 de 2100Mhz com baixa latência. Só serve para o cara falar "Tenho uma memória de 3Ghz, a sua é quanto?" Latências indicam quantos ciclos de clock é necessário para uma leitura ou gravação na memória, se elas forem muito absurdas, só indica que estamos energia e dispersando calor à toa.
@AntonioVeras
Sim, mas um Ivy Bridge "overclockado" não ficaria com um clock maior que o do Pentium 4?
Gabriel Arruda
A questão é trocar seis por meia dúzia, não sei se overcloker prefere um Pentium 4 rodando a 9Ghz que um Ivy Bridge rodando a 3Ghz. Gastar energia só para falar que tem clock não parece nada legal, mas sei lá né... Acho que aqui é questão pessoal, seguindo analogia do Camaro, prefiro um Pagani Zonda que um Bugatti Veyron se é que você me entende. :)
Ramon Melo
Sim, mas e o marketing, como fica?
@AntonioVeras
Acompanhando o pensamento do nosso amigo aqui de cima. Quem compra um Camaro está pouco se lixando para os 4 Km por litro que ele faz.
@AntonioVeras
E com certeza será a novidade do ano por aqui.
Gb
"Enquanto grande parte dos usuários continua usando memórias DDR3 de 1.333 MHz ou 1.600 MHz," [Ironic Mode?]
Turdin
Iso não é pra quem pensa em economizar energia. Isso é pra pessoas que fazem overclock, com suas 3x690 Nvidia.
Gabriel
Caramba, isso é muito clock. Não era melhor baixar a latência ao invés de aumentar o clock para economizar mais energia?
Thiago
Aí sim veremos o que roda Crysis
@sampva
Alem de ser caro , quando chegar ao brasil, chegara após o lançamento dos módulos DDR4.
Alan Clésio
Deve sair por uns U$350, dependendo do uso valerá muito a pena.