Início / Arquivos / Telecomunicações /

SPDY, alternativa do Google ao protocolo HTTP, é 23% mais rápido em conexões móveis

Paulo Higa

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O SPDY é um protocolo de rede desenvolvido pelo Google como uma alternativa ao atual HTTP. Eliminando dados desnecessários e utilizando técnicas de compressão, a tecnologia promete aumentar a velocidade de carregamento dos sites. E os testes de desempenho publicados pela gigante de Mountain View mostram que as otimizações estão dando resultado.

Para realizar os testes, o Google utilizou o Chrome for Android no Galaxy X. Foram levados em consideração 77 páginas de 31 domínios populares, como sites da BBC, Flickr, Wikipedia, Reuters e Microsoft. O gráfico mostra uma vantagem considerável – o tempo de carregamento dos sites diminuiu em 23% com o protocolo SPDY ativado. Em uma das páginas, a redução foi de 50%.

Desempenho do SPDY em conexões móveis é 23% melhor do que HTTP.

Como os testes desse tipo estão sujeitos a problemas na conexão, o Google executou os benchmarks em uma rede local, implementando traffic shaping para diminuir propositalmente a velocidade de acesso e simular um cenário mais realístico. Em todos os casos foi utilizada uma conexão “3G” com velocidade de download de 2 Mbps, upload de 1 Mbps e latência de 150 ms, o que é bem melhor do que boa parte das conexões brasileiras.

O SPDY está em desenvolvimento desde novembro de 2009, mas ainda há muito trabalho para ser feito; uma das próximas etapas é melhorar ainda mais o desempenho do protocolo em redes 3G e 4G. A tecnologia também poderá virar padrão futuramente e ser chamada de HTTP 2.0, mas para isso precisará provar que é melhor do que o Speed+Mobility, da Microsoft.

Boa parte dos sites do Google utiliza o SPDY, como Gmail, Docs e o próprio buscador . Para descobrir se um site possui suporte ao novo protocolo, uma boa dica é utilizar a extensão SPDY Indicator, disponível na Chrome Web Store. O Tecnoblog e muitos outros sites ainda não utilizam o SPDY, mas é questão de tempo para que isso aconteça, já que um módulo para Apache, um dos servidores web mais populares do mundo, já está pronto.

Com informações: The Verge.